F/stop e a matemática.

Fala galera!!!
Hoje vim mostrar algo rápido e que ainda confunde muita gente: o tal do f/stop.
Esta não é a matéria completa, ainda estou trabalhando nisso, mas talvez estas imagens possam ajudar um pouco a entender melhor.

Relacionado à abertura do diafragma, quando falamos em Stops inteiros, falamos exclusivamente de:
f/1… f/1.4… f/2… f/2.8… f/4… f/5.6… f/8… f/11… f/16… f/22… f/32… e por aí vai.
Notem que o dobro de f/5.6 seria f/11.2, mas por questões de arredondamento, ficamos com f/11, porém o cálculo é o mesmo.
Matematicamente falando, existe uma relação nisso. Basta ver que um stop a mais de f/1.4 é f/2, ou seja, é o dobro da abertura anterior à f/1.4:
Abertura anterior à f/1.4: f/1
Dobro de f/1: f/2

Agora tente você mesmo:
Um stop a mais de f/5.6 é ?

Sabemos que a abertura anterior à f/5.6, é f/4
E que o dobro de f/4 é f/8
Portanto, um stop a mais de f/5.6 é f/8.

E esta regra vale para aumentar ou diminuir luz. Sempre dobramos ou dividimos pela metade.
Com um stop a mais, fechamos o diafragma e precisamos de uma velocidade de obturador mais lenta, ou um ISO maior.
Com um stop a menos, abrimos o diafragma e precisamos de uma velocidade de obturador mais rápida, ou um ISO menor.

Um stop a menos de f/5.6 é ?

Sabemos que a abertura posterior à f/5.6 é f/8
E que metade de f/8 é f/4
Portanto, um stop a menos de f/5.6 é f/4.

Em se tratando de velocidade do obturador e ISO, isso fica mais simples, mas o padrão é o mesmo.

Bom, isso foi só pra tentar esclarecer um pouco, mas com imagens fica melhor de entender.

 

Observe que na primeira foto temos f/5.6 e 1/1000 de obturador.
Na segunda foto fechei o diafragma em um stop: f/8.
Fechamos o diafragma em um stop e com isso precisamos de um tempo de exposição maior.
Se temos a metade de luz, de f/5.6 para f/8, basta termos a metade da velocidade usada em f/5.6 (1/1000), neste caso, f/8 e 1/500, e temos a mesma exposição nas duas fotos.

Veja a próxima foto, feita com f/11, ou seja, um stop a mais de f/8.

Fechamos mais ainda o diafragma e temos a metade de velocidade necessária  em f/8.

Este é o chamado trio de relação na fotografia: diafragma, obturador e iso (abertura, velocidade e iso).
É sempre o dobro ou a metade, em stops inteiros.

Poderíamos ainda trabalhar com os stops de ISO que o resultado seria o mesmo.

Vale lembrar que cada ajuste deste trio causa um efeito na fotografia:
Diafragma  trabalha com profundidade de campo.
Obturador trabalha com sensação de movimento, tremor ou não.
ISO trabalha com a sensibilidade do sensor, acréscimo de ruído ou não.

Espero ter conseguido explicar um pouco sobre este assunto que sempre gera dúvidas.
Abraços e até a próxima.

2 thoughts on “F/stop e a matemática.

  • Estou no início do início em estudos de fotografia. Ai fiquei com essa dúvida.
    Na terceira foto, onde vc colocou: “fechamos mais ainda o obturador…” não seria: “fechamos mais ainda o diafragma…”
    ?
    Grata,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code