Canon 135mm f/2 L USM

Foto feita com a objetiva Canon 35mm f/2 L USM – Clique para ampliar.

Foto feita com a objetiva Canon 135mm f/2 L USM – Clique para ampliar.

Hoje vou falar um pouco da minha experiência com a lente Canon 135mm f/2 L USM, um equipamento único em termos gerais que não vejo formas de comparar com qualquer outro. É extremamente capaz de transformar o que você está pensando em algo ainda melhor. Eu acho que esse é o grande diferencial de bons equipamentos: agregar valor à concepção artística do profissional.

Antes de adquirir essa lente, eu pesquisei muito.

http://www.photozone.de – Clique na imagem para ampliar

Acho que isso é fundamental em qualquer investimento: tem que ser uma aquisição consciente. Não encontramos facilmente quem relate boas experiências com equipamentos, e  minha intenção aqui é contribuir com os interessados. Estava inseguro em relação ao range de 135mm, não sabia ao certo como iria lidar com essa lente. Procurava um equipamento com uma abertura considerável para trabalhar ensaios externos em dias menos ensolarados ou em estúdios e ambientes com pouca luz, mas que tivesse um diferencial.

A principal vantagem que eu coloco como “artística” é a capacidade que essa lente tem de isolar seu assunto dos demais elementos da composição. O Bokeh é muito cremoso e não há comparação quando pensamos em trabalhar mantendo as proporções do assunto (evitando distorções) e ao mesmo tempo obtendo grande entrada de luz no frame.

Canon 135mm f2

http://www.photozone.de – Clique na imagem para ampliar

A Canon EF 135mm f/2 L USM foi introduzida em 1996 e é bastante conhecida pela nitidez das imagens que produz. É uma qualidade absurda, realmente um espetáculo de imagem. Mais especificamente, tem uma nitidez crescente e impressionante quando utilizada na abertura f/2.8. Para os usuários de câmeras com o sensor APS-C (sensor crop com fator de conversão de 1,6x) o corpo vai encontrar cantos nítidos em f/2.8 até f/4. A mesma situação de vinhetas encontradas em outras lentes como as 50mm, o sensor crop tende a “otimizar” o resultado da lente uma vez que concentra na parte central o principal da imagem gravada.

É um equipamento muito forte, bem construído e uma ótima relação de custo e benefício se compararmos de forma geral as lentes da série “L”. É extremamente recomendado, se você pensa em trabalhar com essa faixa de range. A única observação que preciso fazer é que utilizando lentes fixas a movimentação e a criatividade do fotógrafo devem ser muito maiores e faz-se necessário ter espaço para trabalhar com esse equipamento.

Veja abaixo, o gráfico demonstrativo de resolução por abertura:

http://www.photozone.de – Clique na imagem para ampliar

http://www.photozone.de – Clique na imagem para ampliar

Observem que na abertura f/4 até a abertura f/5.6 no centro e nas bordas temos a maior resolução possível de imagem.

Com relação ao foco dessa eu considero que é bastante rápido e preciso no modo automático. Um pequeno detalhe importante para ressaltar é que a lente não se estende nem o elemento frontal gira durante a focagem. Como todo equipamento “L” acompanha o parassol e a bolsa para conservação do mesmo.

Você pode conhecer um pouco mais do meu trabalho através do endereço: www.christianpereira.com

No site tenho vários exemplos de trabalhos utilizando essa lente como essa foto abaixo:

Câmera – Canon 5D Mark II | Iluminação – Assistente com rebatedor | Abertura – f/4 | Velocidade – 1/250s | ISO- 100 | Objetiva – Canon 135mm f/2 L USM  –  Clique para ampliar

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code