Simplicidade criativa, que cativa.

Olá pessoal. Eu sou o Lipe Borges, fotógrafo na Colmeia Creative Photo Studio e mais um apaixonado pela arte de desenhar com luz. Queria compartilhar um pouquinho com vocês sobre uma forma super simples de conseguirmos resultados bem criativos e fugir do convencional: o contra-luz.

Ao fotografarmos uma modelo, objeto, animal ou mesmo alguns elementos de paisagem, na maioria dos casos buscamos valorizar expressões faciais e corporais, optamos pela complexidade e nos desdobramos para caprichar em iluminações rebuscadas, e ainda assim, nem sempre conseguimos um resultado satisfatório.

Em alguns casos, a simplicidade pode ser a solução para o registro fotográfico e com um contra luz bem realizado, aliado à uma composição criativa, é possível conseguirmos resultados surpreendentes, imprimindo na fotografia uma conotação poética, enaltecendo a sensualidade ou mesmo valorizando o simples.

 

Silhueta na fotografia

f/20, 1/20, ISO-100, 65mm

Casa de Campo: A silhueta da modelo Piera Rodrigues foi gerada pelo sol intenso fora da casa, valorizando as formas do motivo.
Fotógrafo: Lipe Borges
Resumo Técnico: Nikon D7000, Nikon DX VR 55-200mm, a 65mm ISO 100 1/20 de segundo com f/20.

Para se conseguir uma boa fotografia contra-luz, o sol ou o foco de luminosidade não necessita estar necessariamente atrás do motivo, é possível conseguir o mesmo efeito, desde que a parte do fundo esteja mais iluminada que o modelo a ser fotografado por exemplo. A proposta da fotografia acima foi de transmitir a tranquilidade de um dia ensolarado em um local bem arborizado dando a sensação de uma casa de campo. A foto foi clicada às 10h30, por isso é possível observar a sombra das árvores fora da casa projetadas no chão pois o sol já estava bem alto.

O contra-luz faz com que o motivo fique chapado, fazendo as partes claras do motivo desaparecerem e eliminando os volumes.

Geralmente utilizo duas formas para conseguir tais resultados. Uma delas é preparar a exposição para o fundo do motivo, no caso um lugar mais claro e travar esta exposição com o botão AEL, direcionar a camera para o motivo a ser fotografado e disparar, sem soltar a trava. Neste caso, existe uma pequena preocupação que é com relação ao foco. Quando você trava a exposicão, o foco também é travado, então experimente utilizar o foco manual para que o motivo não fique desfocado, pode ser a solução.

A segunda maneira que costumo aplicar para conseguir um contra-luz consiste em preparar velocidade do obturador, este passo é primordial. Neste caso, o ideal é que a exposição seja ajustada um pouquinho mais rápida que o fotómetro de sua camera sugere. Assim a quantidade de luz será suficiente para capturar as partes claras e deixar o contorno bem definido. É interessante também experimentos com o ajuste de compensação de exposição abaixo de zero (-1 ou -2 geralmente é o suficiente).

Por do Sol na fotgrafia

f/18, 1/1000, ISO-400, 200mm

A abertura do diafragma deve estar mais fechada para garantir o contorno bem marcante do motivo. Claro que cada caso é um caso, portanto vale a pena experimentar um pouquinho e brincar com diferentes intensidades de luz.

Detalhe: para esse tipo de efeito, um bom lugar para deixarmos o flash é dentro da bolsa. Desapegue. Eles não são tão bem vindos aqui, salvo em casos em que o posicionamos atrás do motivo, aí sim, pode abusar.

É isso pessoal, espero que tenha contribuído um pouquinho e é claro que estou aberto para outras formas de conseguirmos o mesmo efeito. Qualquer dúvida ou sugestão, fiquem a vontade para usar o campo de comentários abaixo.

Boa sorte a todos e bons cliques!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code