Melhorando a fotografia – Pontos de autofoco, você sabe usá-los?

Saudações meus caros amigos e amigas, tudo bem?

Por acaso vPonto-de-foco-único-escolhido-manualmente---Canon-T2iocê sabe tirar proveito dos pontos de autofoco da sua câmera?
Se volta e meia você sofre com o fato de não conseguir achar o foco no momento do click e a câmera não disparar ou demorar o que parece um eternidade, e/ou quando consegue, ao chegar em casa percebe que o foco ficou um pouco para trás ou para frente de onde deveria estar, então com certeza a dica que vou dar poderá te ajudar demais!

Tem também aquela situação em que você quer por exemplo, que os objetos que estejam à frente do seu sujeito ou objeto fiquem desfocados, mas a câmera insiste em focá-los invés de focar o que você quer, que no caso está atrás.

 

Vejam esse exemplo:
Ponto-de-foco-único-escolhido-manualmente---Canon-T2i---GestanteConseguir clicar essa foto com o foco no casal, seria impossível – sem contar com a sorte – usando os pontos de autofoco da câmera no modo automático, pois como existia muito contraste no primeiro plano causado pelas folhas, os pontos de autofoco estando no automático “pensariam” que o foco era nas folhas e nada iria tirar isso da cabeça deles…

Para resolver esse tipo de situação, a solução é usar os pontos de autofoco manualmente, escolhendo então um ponto específico para que ele seja “responsável” por realizar o foco onde você deseja que ele esteja.
No caso dessa foto escolhi o ponto de foco mais próximo do rosto do casal, coloquei o ponto de foco bem em cima do rosto deles e pressionei o botão do obturador até metade para que a câmera fizesse ali o foco.
Quando com o auxílio do aviso sonoro e do piscar do ponto de autofoco escolhido (veja a “luzinha” vermelha que pisca perto do rosto do rapaz) percebi que o foco foi obtido com sucesso, reenquadrei a cena – mantendo pressionado o botão do obturador até a metade – e cliquei então a foto.

Escolher um ponto de foco único para se obter uma fotografia com o assunto bem nítido é algo fundamental.
Nos exemplos dessa matéria estarão presentes somente imagens que simulam o ponto de foco nas Câmeras Canon com 9 pontos de foco, pois é a quantidade que disponho em minhas câmeras.
Claro que existem outras câmeras Canon com mais pontos de foco, como é o caso da 7D, 5D Mark III e talvez outras que não tive acesso.
Essas câmeras citadas e que possuem mais pontos de foco, tem a opção de trabalhar com grupos de foco, o que em determinadas situações auxiliam e muito o fotógrafo.
Nas câmeras Nikon também é possível realizar exatamente essa mesma técnica.

Não falarei aqui sobre como acessar essa função em sua câmera, pois cada modelo e marca possui o acesso a este recurso em um “lugar” diferente, portanto será necessário que você veja no manual de instruções da sua câmera onde está o menu ou botão responsável por essa função, ok?

Obs.: Caso não tenha o manual em português da sua câmera, dê uma olhada aqui no blog mesmo, lá em cima, no menu. Temos aqui vários manuais disponíveis para leitura ou download.

Problema comum

Ponto-de-foco-único-automático-confuso---Canon-T2i---modeloQuando estava começando na fotografia, eu tentava usar os pontos de foco no automático, mas em várias situações eu tinha muito dificuldade em conseguir foco e perdia também muitas fotos por esse motivo.

Na foto ao lado por exemplo, com esse mesmo enquadramento, ao se tentar usar os pontos de foco no automático a câmera não conseguirá saber onde deverá focar, pois temos a modelo e o fundo com contraste elevado, e nesse caso a confusão é certa e a câmera ficará bem confusa…
Até que se a luz da cena fosse exatamente como vocês vêem aí ao lado, poderia até ser que a câmera fizesse o foco direitinho, mas como a modelo estava bastante escura, tendo eu que preenche-la com a luz de um flash remoto, era para ela (a câmera) muito mais fácil entender que o que deveria estar em foco era o 2º plano, pois estava devidamente iluminado e com bom contraste.

Obs.: Já perceberam que a câmera encontra o foco através de contraste, né? he he

Se você ainda não fotografa usando os pontos de autofoco de forma manual, sugiro que o faça, pois só tem a ganhar com isso!
Vejo muitas pessoas comprando lentes claras para se conseguir maior desfoque e/ou mais luz em suas fotos, mas fazer foco com lentes claras não é fácil, e usando os pontos de autofoco no automático então…

Deixarei alguns exemplos aqui abaixo para que possa entender melhor como é fácil e útil usar os pontos de autofoco manualmente.

Obs.: Para visualizar a imagem e ver o ponto de foco em ação, clique em cada uma das fotos para ampliá-las, ok? Ao fazer isso verá a “luzinha” vermelha piscando e avisando que o foco já foi encontrado e que então basta clicar.
É bom lembrar também, que nos exemplos, quando o ponto de autofoco não está exatamente nos olhos para os retratos, é porque reenquadrei antes do clique afim de garantir a composição que eu queria.

Exemplos:

Ponto-de-foco-único-escolhido-manualmente---Canon-T2i---BateristaPonto-de-foco-único-escolhido-manualmente---Canon-T2i---NewbornPonto-de-foco-único-escolhido-manualmente---Canon-T2i---IgrejaPonto-de-foco-único-escolhido-manualmente---Canon-T2i---Vocalista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como puderam ver, eu uso todos os pontos de foco, mas isso depende demais da situação…
Em algumas câmeras menos avantajada$, é comum que somente o ponto de foco central seja do tipo cruzado. Um ponto de foco cruzado realiza a medição do contraste tanto na vertical, quanto na horizontal, e isso garante um foco muito mais preciso. Mas então é melhor usar tal ponto sempre?
Sim, seria!
O problema é que se você estiver usando uma abertura muito grande, a profundidade de campo é muito pequena, e como para usar o ponto central você precisaria reenquadrar muito mais do que se usasse um ponto de foco próximo do que quer focar, existe uma boa chance de perder o foco ao fazer isso…

É necessário conhecer todos os recursos e entender em quais situações usar e/ou se adaptar a cada um dele.
O grande fotógrafo e colaborador aqui do blog, o Fábio Sampaio, acostumou-se a usar sempre e somente o ponto de foco central e em seguida reenquadrar, que ao contrário de mim, tenho problemas para fazer isso quando estou a usar grandes aberturas…
Tá vendo? Cada um do seu jeito em busca de um resultado sempre melhor!

Espero que essa matéria tenha tido alguma utilidade para você, e que se sim, que suas fotos melhores ainda mais!

Deixe seu comentário aí abaixo caso tenha alguma sugestão, correção ou qualquer opinião, beleza?

Abraços e até a próxima!

Texto, imagens e fotos: Daniel Moreira / Revisão: Fábio Sampaio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code