Fotografia Noturna – Dicas Básicas

Olá amigos!
Hoje irei falar um pouco sobre técnicas básica de fotografia noturna.

É indiscutível o fato de que fotografias noturnas tem um charme único, pois conforme o tempo de exposição utilizado, elas retratam elementos magníficos que nossos olhos não podem perceber.
Para um resultado satisfatório, devemos seguir algumas regras básicas, porém bastante variáveis.

Primeiramente, precisamos  assumir que existem dois modos para se obter uma imagem noturna:

 

1º – Fazer uso do tempo de exposição.
2º – Fazer uso do ISO.

Uma longa exposição nada mais é que deixar o obturador da câmera aberto por mais tempo. Enquanto permanece aberto, ele permite que a luz vá entrando e atingindo o sensor da câmera de forma constante. Por exemplo: suponhamos que você tenha escolhido a velocidade de 2″. Isso significa que por 2 segundos o sensor da câmera ficará exposto e recebendo a luz do(s) objeto(s) fotografado na sua composição.

A outra maneira de se conseguir uma fotografia noturna é aumentando o ISO da sua câmera. Particularmente eu só aconselho essa opção quando o objeto a ser fotografado precisar ser “congelado” na cena, pois o ISO alto traz consigo os ruídos (aqueles granulados que costumamos ver em algumas fotos), e que muitas vezes não são nada agradáveis…

Já deu pra perceber que o melhor método a ser utilizado é a longa exposição, certo?
Bom, isso vai depender muito do tipo de fotografia, mas vamos lá, vamos saber o que é necessário para fazer uma longa exposição no mínimo razoável:

Uma câmera com ajustes manuais
Um tripé bem firme
Um controle remoto (opcional)

Coloque sua câmera no tripé, componha sua cena, ajuste a câmera para o modo manual e faça a fotometria com o ISO o mais baixo possível. (Suponhamos que tenha obtido os valores: 5″ (cinco segundos), f/7.1 e ISO-100)
Obs: Quanto menor for a abertura do diafragma, mais daquele efeito “estrela” você obterá em suas fotos, por isso, use seu bom senso para avaliar se é isso que quer.
Se nesse momento você clicar no botão do obturador, já será feita sua foto, mas quando chegar em casa perceberá que sua foto encontra-se borrada, e isso aconteceu porque no momento do click, o pressionar do botão do obturador fez com que a câmera se movimentasse. Para evitar esse problema, você pode usar um controle remoto com ou sem fio, mas também pode fazer uso do timer da sua câmera, pois dessa maneira ele irá acionar o obturador sem a interferência do peso da sua mão sobre ela. Uma outra opção é usar o firmware Magic Lantern (em inglês), que habilita várias funções em alguns modelos de câmera Canon (pesquisem a respeito e façam a instalação por sua conta e risco), como por exemplo, o disparo por aproximação da mão ao sensor de luz do LCD.
Outras dicas úteis para se conseguir uma foto mais nítida são: levantar o espelho (no caso de câmeras reflex) antes do disparo (consulte o manual da sua câmera), pois o movimento dele também faz a câmera balançar, mesmo que muito levemente; e também desligar o sistema de estabilização da lente/câmera, pois ao se usar o tripé, esse sistema se torna inútil, mas ainda assim continua funcionando, e na tentativa de realizar sua função, acaba atrapalhando a nitidez da sua fotografia.
Para fotografias noturnas onde não se disponibiliza do tripé, ou em que o tempo de obturação não pode ser grande para que os objetos em movimento não saiam “borrados”, o único jeito é usar o recurso do ISO.

Espero que essa dica tenha sido útil, e que você deixem seu comentários abaixo, afim de enriquecer o texto, pois, como eu disse, são apenas dicas básicas.
Abraços!

10 thoughts on “Fotografia Noturna – Dicas Básicas

  • Olá Daniel, Gostei muito da dica a cima. Sou fotógrafo iniciante e é sempre bom estuda fotografia em sites e blogs como o Câmera Mais, Parabéns! Outra boa dica para tirar fotos noturnas é usar o temporizador da câmera (se possível) na falta de um controle remoto, assim corremos menos riscos de “borra” a foto. Valeu e até mais!

    • Obrigado Vitor, que bom que gostou!
      Sobre o temporizador com certeza é muito útil sim na falta do controle remoto. Nessa matéria eu me referi ao mesmo como “timer” ao invés de “temporizador”. Sem ele, sem um controle remoto ou o Magic Lantern, realmente é impossível conseguir uma foto boa.
      Abraços e bons click’s!

  • eu baixei a foto e botao direito, vc alterou a ultima foto então não serve como exemplo, ate peço desculpas, mas eu não considero.
    apesar de achar linda a foto, se tivesse como fazer essa foto sem photoshop, seria interessante, apesar que tem máquinas que custa 65.000 reais que fazem..rs.
    att

    • Bom dia Fabio!
      Todas as fotos do post foram tratadas no Adobe Lightroom 4.0.
      Digo que não foram “anoitecidas”, ou seja, as fotos não foram alteradas a nível de exposição ou sombras.
      Uma foto noturna já nasce noturna, independente do tratamento que optemos por ela.
      Abraços!

  • Oi Daniel, Gostaria de saber como aproveitar ao maximo os recursos da minha camera uma nikon D3100 para fotos na balada, são fotos amadoras para recordação, dese já agradeço.

    • Bom dia Guilherme, beleza?
      Eu não uso Nikon, por isso não posso te ajudar em nada.
      O Câmera Mais tem um grupo de estudo de fotografia que com certeza irá lhe agradar, pois tem muita gente lá que usa a D3100 e alguns deles usam em baladas, e todos não exitarão em lhe ajudar, pode ter certeza!
      Fica aqui o convite para que participe! Muito obrigado pelo comentários e abraços!
      Link para o grupo:
      https://www.facebook.com/groups/cameramais.grupo/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code